Jorge Viana comenta matéria publicada no jornal Valor Econômico