Como será a segunda-feira de Dilma no Senado

E-mail Imprimir PDF

A reta final do julgamento do afastamento definitivo de Dilma Rousseff prevê a presença da presidenta na sessão desta segunda-feira, às 9h. Dilma terá 30 minutos para se manifestar. Ela terá uma lista de 20 convidados para acompanhar sua manifestação. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que viaja hoje a Brasília, é um deles. O compositor Chico Buarque, também na lista, poderá ter acesso ao plenário, caso confirme presença.

Em seguida ao pronunciamento de Dilma, cada senador terá 5 minutos para questionar a presidenta. Ficará a critério de Dilma responder ou não às perguntas. O passo seguinte serão as intervenções por parte da acusação e da defesa – com os advogados Janaína Paschoal e José Eduardo Cardozo, respectivamente. A acusação fala primeiro. Cada parte terá o tempo de 90 minutos, com direito a mais 60 minutos de réplica, e o mesmo tempo de tréplica. Os senadores passam, então, a ter 10 minutos cada um para se pronunciar – por ordem de inscrição.

O julgamento final no Senado começou na quinta-feira (25) se estendeu até a madrugada de hoje (28) – o que seria última testemunha de defesa a se manifestar, o advogado tributarista Ricardo Lodi Ribeiro, teve o caráter de seu depoimento convertido a de informante, em razão de ter advogado para Dilma. O processo será retomado amanhã.

Desde o início das sessões que julgam o processo de impeachment, o clima no plenário teve vários episódios de tensão, tendo como pontos altos os momentos em que as senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fátima Bezerra (PT-RN), em ocasiões e tons distintos, afirmaram que o Senado não teria condições morais de julgar Dilma Rousseff, já que a maioria dos parlamentares tem o nome envolvido em algum tipo de denúncia, o que põe em xeque suas reputações – entre eles o ex-candidato a presidente Aécio Neves e o presidente do DEM, Agripino Maia (DEM-RN).

Essa parece ser a leitura de órgão importantes da imprensa internacional. Na sexta-feira (26), o The New York Times publicou uma charge em que Dilma se vê cercada de ratos. No mesmo dia, o francês Le Mondeescreveu em editorial que a condução do processo do impeachment, em que os argumentos técnico-jurídicos nada importam para os parlamentares, que já se decidiram pelo afastamento independentemente de não se comprovar crime de responsabilidade por parte da presidenta, “é golpe ou farsa”.

Será a questão posta em votação aos senadores no passo derradeiro do processo: “Cometeu a acusada, a senhora presidente da República, Dilma Vanna Roussef, os crimes de responsabilidade correspondentes à tomada de empréstimos junto a instituição financeira controlada pela União e à abertura de créditos sem autorização do Congresso Nacional, que lhes são imputados e deve ser condenada à perda do seu cargo, ficando, em consequência, inabilitada para o exercício de qualquer função pública pelo prazo oito anos?”

 

Mais Notícias

Jorge Viana cobra de autoridades federais medidas contra o crime

Em audiência na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, parlamentar alerta para a deterioração...

Jorge Viana percorre BR-364 e defende união para garantir obras de manutenção

Senador visitou Sena Madureira, Manoel Urbano e Feijó antes de seguir para Tarauacá, e diz que irá r...

Jorge Viana: "Pesquisa é o retrato do momento. Boa para nós e ruim para a oposição"

Senador comenta dados da Vox Populi, que mostra uma disputa acirrada para o governo do Acre O senad...

Jorge Viana faz reunião de trabalho com a cúpula da segurança no Acre e alerta para nova geografia d

  Senador compartilhou informações sobre o agravamento da questão da segurança pública em área...

Nota de pesar

O professor Marco Aurélio era um intelectual e militante apaixonado pela política, um perseverante s...

Jorge Viana participa de encontro e se diz otimista com política ambiental no Acre

Senador participou da avaliação do programa REDD no Acre e defendeu inspiração nos povos indígenas p...

Jorge Viana lamenta aprovação da reforma trabalhista

Senador denunciou retrocesso imposto pelo trabalho intermitente, proposto pelo governo na proposta q...

Jorge Viana critica reforma trabalhista

Senador chama proposta de “Frankenstein” e aponta que Temer não tem condições de levar o país adiant...

Jorge Viana alerta para tensão em Xapuri

Senador denuncia ameaças a posseiros na reserva extrativista Chico Mendes, lembrando a morte do ambi...

Jorge Viana apresenta emendas na LDO para garantir manutenção das BRs 317 e 364

O senador Jorge Viana (PT-AC) apresentou várias emendas ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária...