Arquivado em:
Meu Trabalho Pelo Brasil

11 de dez de 2021

Jorge Viana: Um senador da Amazônia
Jorge no Senado Federal
Ao final de seu segundo mandato como governador do Acre, em 2006, Jorge Viana já tinha projeção política nacional. No exterior era […]

Jorge Viana no Senado FederalAo final de seu segundo mandato como governador do Acre, em 2006, Jorge Viana já tinha projeção política nacional. No exterior era referência em desenvolvimento sustentável, meio ambiente e temas ligados à Amazônia. Tinha uma ampla rede de contatos e colaboração com ambientalistas, cientistas, empresas, bancos e organismos financiadores de projetos e políticas públicas. Que levasse sua experiência de prefeito e governador para a esfera nacional, assumindo uma cadeira no Senado, era quase uma exigência.

 

Enfrentando a crise

Os oito anos do mandato de Jorge no Senado foram marcados pelo agravamento das crises mundiais, com destaque para a crise financeira de 2008, o aumento da temperatura do planeta e as negociações internacionais precedidos de relatórios científicos preocupantes. No Brasil, impeachment de Dilma Roussef e a escalada da intolerância que anunciavam um retorno ao autoritarismo. Jorge atuou em todas as frentes, notabilizando-se por seu esforço em promover consenso e entendimento, mesmo nas questões mais conflituosas. Num dos momentos mais dramáticos da crise política nacional, recusou-se a apoiar o afastamento do Presidente do Senado para assumir o posto, na condição de vice-presidente da Casa. “O Brasil vivia um clima de golpe, meu compromisso não era brigar pelo poder, mas preservar a instituição do Senado da República”, explicou.

Avanços no Senado Federal

Jorge Viana, vice-presidente do Senado FederalMesmo imerso em intensa agenda política, Jorge não descuidou da produção parlamentar. Dos oito anos como senador, quatro foram como Vice-Presidente do Senado Federal e durante todo o mandato foi apontado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Legislativa (Diap), como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional.

Abraçando o meio ambiente

Jorge Viana em tribo YawanawáAssumiu pautas de extrema relevância. Foi relator do Novo Código Florestal Brasileiro, da Nova Lei de Acesso à Biodiversidade, do Código da Ciência, Tecnologia e Inovação, presidiu a Comissão da Reforma Política, foi titular da Comissão de Meio Ambiente, vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, presidente da Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas, além de ter chefiado várias missões oficiais no exterior.

 

Representante do povo acreano no Senado Federal

Jorge também foi autor do projeto de lei com maior aprovação popular do Senado Federal, com mais de 1,85 milhões de participações a favor, propondo a redução do número de deputados e senadores (PEC 106/2015). Também aprovou no Senado a PEC 353/17, que transforma o estupro em crime imprescritível. E foi responsável pela PEC 004/2018, a ementa que incluiu no artigo 5º da Constituição Federal o acesso à água potável em quantidade adequada para possibilitar meios de vida, bem-estar e desenvolvimento socioeconômico à todos.

Cada um desses projetos exigiu extensa negociação, contatos com estudiosos e especialistas, organizações civis, comunidades, além das negociações políticas envolvendo as mais diversas bancadas e partidos.

A participação na vida política nacional não dispensou o senador de fazer o “trabalho de casa”: viajar pelo interior do Acre e apresentar as demandas do estado e dos municípios, incluindo no Orçamento Federal as emendas que garantiram obras e serviços em todas as cidades acreanas.

Uma avaliação sintética de seus oito anos no Senado é feita pelo próprio Jorge: “Considero que cumpri com o dever de prestar um bom serviço ao país e elevar o nome do Acre, colocando meu estado como uma referência positiva na política brasileira”.

Jorge Viana é Acreano, engenheiro florestal e professor de gestão pública no IDP.
Quem Sou
O que Penso
Fale Comigo