Representação

E-mail Imprimir PDF

Os projetos de terceirização e reforma da Previdência afetam justamente a maioria da população, a maioria que não está no Congresso para se defender

Há muito mais operários, trabalhadores no campo e empregados em geral — enfim, povão — do que a soma de todos os empresários, evangélicos, rentistas, latifundiários etc. do nosso Brasil. O que quer dizer que a grande, a eterna crise que vivemos, é uma crise de representatividade.

Minorias com interesses restritos têm suas bancadas amestradas no Congresso. A imensa maioria do país tem representação escassa, em relação ao seu tamanho, e o que passa por “esquerda” na oposição mal pode-se chamar de bancada, muito menos de coesa.

Só a ausência de uma forte representação do povo explica que coisas como a terceirização e a futura reforma da Previdência passem no Congresso como estão passando, assoviando.

Os projetos de terceirização e reforma da Previdência afetam justamente a maioria da população, a maioria que não está lá para se defender.

Li que a Lei das Privatizações vai ser mais “dura” do que sua versão original, que não agradou aos empresários. Os empresários pediram para o Temer endurecer. Os empresários têm o ouvido do Temer. O povo era um vago murmúrio, longe das conversas no Planalto.

Não há muita diferença entre o que acontece hoje e como era na Velha República, em que o país era governado por uma casta autoungida, que só representava a si mesma.

Agora é até pior, pois a aristocracia de então não se disfarçava. Hoje, temos uma democracia formal, mas que também representa poucos, e se faz passar pelo que não é.

Claro, sempre é bom, quando se critica o Congresso, destacar as exceções, gente que na sua briga para torná-lo mais representativo quase redime o resto. Que se multipliquem.

Rotação

Da série “quem diria...”

Uma das razões para impedir que um comunista chegasse um dia à Presidência dos Estados Unidos era o temor de que o país passasse a ser governado pelo Kremlin.

A possibilidade de um comunista ser eleito era remota, mas o medo era real, e alimentou o macarthismo e as atividades do FBI durante anos.

Corta para hoje, e a revelação de que o FBI está investigando a possibilidade de o Kremlin ter ajudado na eleição do... Trump! Um espécime acabado de reacionarismo americano. Outra prova da rotação da Terra.

 

Últimos Artigos, Notícias e Outros

Quando Lula será preso?

Nelson Jobim

Pedofilia e a PEC 64/2016

Valéria Martirena

Representação

Luis Fernando Veríssimo

Serra volta ao Senado para marcar Aécio homem a homem

Alex Solnik

“Entreguismo” poderá sepultar o golpe

Marcelo Zero

Nem a base de Temer engole a reforma previdenciária

Tereza Cruvinel

Brasil pega fogo e Temer toca harpa

Ribamar Fonseca

Vencendo a guerra contra o Aedes

Editorial Página 20

Triste e revoltante!

Editorial Página 20

Temer & Moraes: o desprezo pela opinião pública

Kotscho

Reação na Petrobras: “querem trocar a Noruega pela Nigéria”

Paulo Moreira Leite

Covardia e preconceito contra Marisa

Paulo Moreira Leite

Eros, Tanatos e o ódio à família Lula da Silva

Tereza Cruvinel

O povo quer ver trabalho com resultado

Editorial Página 20

Boulos e o guarda da esquina do AI-5

Paulo Moreira Leite

Temer perdido no caos

Alex Solnik

Sonho da elite é ter um Romero Brito na parede e uma senzala no quintal

Luis Felipe Miguel

Sombra da ditadura no horizonte

Paulo Moreira Leite

2016: o ano do golpe e do seu fracasso

Emir Sader

A guerra entre as estrelas togadas

Tereza Cruvinel

Com dom Paulo, homenagem à democracia

Paulo Moreira Leite

Aeroporto maior e melhor

Editorial Página 20

Datafolha: 63% contra o golpe dentro do golpe

Paulo Moreira Leite

As ruas vão tirar Michel Temer

Silvio Costa

O fim do "Sem Censura" e os ataques à comunicação pública

Tereza Cruvinel

171, um número que acua Temer

Tereza Cruvinel

Valorização e fortalecimento da cultura e identidade dos povos indígenas

Maria Meireles

Jorge Viana pode dar fôlego à resistência

Luis Felipe Miguel