Jorge Viana defende penas mais severas para o crime de homicídio